Falta de monitores de educação especial em escolas municipais preocupa Vereadora Patrícia Castro

Caçapava do Sul Câmara de Vereadores de Caçapava do Sul Geral Política

A vereadora Patrícia Castro (PL) recebeu a informação que estariam faltando monitores de educação especial nas escolas do município e agendou uma reunião na Secretaria de Educação na tarde desta terça-feira, dia 22, para tratar do assunto.

A presidente da Comissão de Infraestrutura, Desenvolvimento e Bem-Estar Social foi recebida pelo secretário de educação Aristides Costa, pela professora Adriana Pereira e pela coordenadora da educação especial Alice Huerta, que relataram à vereadora como estão conduzindo o assunto. Segundo Alice, das cinco monitoras que passaram no concurso, três foram usadas para substituir antigas monitoras que pediram exoneração, pois passaram para o cargo de professoras. A secretaria utilizou duas novas monitoras e também com o aumento de novos laudos, causou uma defasagem de 15 monitoras.

O secretário explicou também que existe um processo administrativo, onde a secretaria deve aguardar serem cumpridos todos os trâmites legais de contratação, para só daí verificar a possibilidade de abrir um contrato emergencial para suprir a falta desses profissionais. “Não enviamos o projeto ainda para a Câmara pois estamos finalizando o processo de contratação dos concursados, mas com a maior brevidade possível, vamos encaminhar para o legislativo um projeto de Lei solicitando autorização para a contratação dos profissionais que estão faltando no quadro”, disse o secretário.

Patricia finalizou a reunião se colocando à disposição da secretaria para, assim que o projeto for protocolado, levar ao conhecimento dos colegas e explicar a urgência e a necessidade de contratar estes profissionais que monitoram os alunos especiais nas escolas municipais. “Como mãe de uma criança especial, sei da necessidade que as escolas têm em contar com estes monitores que auxiliam muito no cuidado diário dos alunos em sala de aula. Vamos fazer o possível para levar o projeto a votação, assim que for protocolado na casa, e passar pelos trâmites internos, pois os alunos estão sem a atenção necessária destes profissionais, finalizou a vereadora.

 20,604 Visualizações,  2 Hoje

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *