Legislativo convida a comunidade para Sessão Solene referente ao mês de Consciência Negra

Caçapava do Sul Câmara de Vereadores de Caçapava do Sul Geral

A solenidade especial ao mês de Consciência Negra ocorrerá na quinta-feira (24), às 19 horas e 30 min., na Câmara Municipal de Vereadores. Na oportunidade, os vereadores homenagearão personalidades negras que representam este momento.
A Câmara de Vereadores de Caçapava do Sul, desde 2017 vem realizando cerimônias para comemoração do Dia da Consciência Negra. Muitos membros da comunidade caçapavana já foram prestigiados nestas comemorações que foram interrompidas no período da pandemia do Covid-19 e será retomada.
Neste ano representarão as solenidades do mês de Consciência Negra e receberão homenagem os seguintes cidadãos:

  1. Roselis da Silva Teixeira (Verª Mirella Biacchi);
  2. Rosemari Teresinha Machado Werlang (Ver. Luis Fernando Torres);
  3. Marlucia Constante (Verª Patricia Castro);
  4. Sandra Goreti Neres dos Santos (Verª Silvio Tolfo Tondo);
  5. Elizabeth dos Santos Pedroso (Ver. Caio Casanova);
  6. Karen Dorneles (Ver. Marquinho Vivian);
  7. José Vergilino Lopes Dorneles (Ver. Paulo Pereira);
  8. Percina Teixeira de Souza (Ver. Mariano Teixeira);
  9. Rosangela da Silva Marques (Ver. Zilmar Araujo);
  10. José Adão da Rosa de Souza (Ver. Antonio Almeida Filho);
  11. Ana Francisca Henriques de Melo (Verª Jussarete Vargas).
    O Dia da Consciência Negra, celebrado em 20 de novembro, foi instituído oficialmente pela Lei nº 12.519, de 10 de novembro de 2011. A data faz referência à morte de Zumbi, líder e importante personagem da resistência à escravidão no Brasil. Lembrando que, segundo o professor de história Claudio Fernandes, o 20 de novembro tornou-se a data para celebrar e relembrar a luta dos negros contra a opressão no Brasil. Por essa razão, o Treze de Maio, data em que a abolição da escravatura aconteceu, foi deixado de escanteio. O argumento utilizado é que o Treze de Maio representa uma “falsa liberdade”, uma vez que, após a Lei Áurea, os negros foram entregues à própria sorte e ficaram sem nenhum tipo de assistência do poder público.”

 39 Visualizações,  1 Hoje

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *