Reforma da EMEF Inocêncio Prates Chaves está atrasada e causa transtorno aos pais

Caçapava do Sul Câmara de Vereadores de Caçapava do Sul Destaque Educação Geral Prefeitura de Caçapava do Sul

Na tarde desta segunda-feira, o vereador Mariano Teixeira (PP), junto com duas mães de alunos, Carine dos Santos e Daniela Ferreira, foram recebidos pelo prefeito Giovani Amestoy e a secretária adjunta da educação Gislaine Huerta.
O objetivo da reunião foi buscar informações sobre a reforma da EMEF Inocêncio Prates Chaves, uma vez que a entrega estava prevista para setembro deste ano e segundo informações recebidas pelas mães, que fiscalizam semanalmente os trabalhos, a obra não deverá ficar pronta até a abertura do ano letivo, o que deixou a comunidade muito preocupada.
Segundo Daniela, os pais foram informados dois dias antes que os alunos seriam realocados para a escola Eliana Bassi de Melo, localizada na zona norte da cidade, atrás do Forte D. Pedro II. “Isto causou muitos transtornos e prejuízos de aprendizado aos nossos filhos, que tiveram que sair da escola do bairro para serem transferidos para longe. Além disso, em dias de chuva as crianças se molham, os banheiros ficam afastados das salas de aula. Outro problema enfrentado é que a escola, nesta época do ano, fica com muito mato e sujeira. Meu filho já relatou que viu cobra e lagarto no pátio. Nossa preocupação maior é que não se consiga vagas para 2023 em escolas, tanto do município, como do estado. Precisamos desta definição para ficarmos mais tranquilas em relação à educação de nossos filhos”.
Mariano salienta que a reforma da escola tinha uma previsão de custos em R$ 730 mil e deveria ser entregue em 180 dias, coisa que não está ocorrendo, uma vez que já foi solicitado um aditivo pela empresa e o custo já passa de um milhão, e já ultrapassou o prazo de entrega.
“Acompanho o drama destas mães que entram em contato seguidamente comigo, me passando a preocupação de não ter seus filhos numa escola perto de casa recebendo o aprendizado na sala de aula e não por meio online, em razão das más condições de infraestrutura da Escola Eliana Bassi de Melo. Outro fato importante é que recebi informações que que cerca de 50 alunos já trocaram a escola Inocêncio Prates Chaves por escolas do estado, assim o município deixa de receber mais de R$ 200 mil por mês de recursos do FUNDEB para a educação, pois cada aluno matriculado o município recebe em torno de R$ 4 mil” afirmou Mariano Teixeira.
A senhora Carine dos Santos, falou sobre a preocupação dos pais com a qualidade da educação. Ela já vem prejudicada com os dois anos de pandemia e este afastamento de suas casas para uma escola do outro lado da cidade, com problemas estruturais deixa todos apreensivos.

 95 Visualizações,  4 Hoje

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *