Iniciativa em Caçapava do Sul presenteia região da Campanha com uma Casa de Cultura

Caçapava do Sul Cultura Destaque Geral

Após 10 meses de trabalho, a Casa de Cultura Juarez Teixeira (CCJT) abre oficialmente suas portas dia 21 de outubro em Caçapava do Sul. A iniciativa — de caráter privado, mas sem fins lucrativos — pretende ser um espaço de arte, memória, cultura e convivência para a região.

Por um lado, o espaço conta como era a vida cotidiana no campo e na cidade nos séculos XIX e XX por meio de uma coleção de mais 500 objetos do médico e pesquisador Juarez Teixeira, adquirida ao longo dos últimos 20 anos e oriunda de doações de amigos e outros colecionadores. Por outro, quer ser um ponto de cultura que também olha para o futuro, tanto que se inaugura com o lançamento oficial da Feira do Livro Sem Fronteiras e cinco sessões simultâneas de autógrafos.

A Casa tem 13 ambientes, contando com um Pátio Cultural ao ar livre. Parte deles reproduz uma casa antiga com seus respectivos objetos, como sala de jantar, quarto de casal e das crianças, cozinha e galpão. Outros reúnem objetos de diferentes naturezas, como, utensílios para costura e artesanato em lã (máquinas, ferros de passar, teares e rocas) e instrumentos usados por profissionais como barbeiros, médicos, padres, sapateiros. Um dos espaços nos mostra como a tecnologia evoluiu rapidamente e inclui objetos de imagem e som (projetor de cinema, gramofone, eletrola, toca-discos, rádios, telefones, máquinas fotográficas, filmadoras). Espalhadas pela Casa, fotografias que contam a história da construção cidade.

A CCJT tem ainda uma pequena galeria de arte para mostras de artistas locais; um hall com piano, para concertos íntimos, e uma loja com artesanato e peças de design regional. No futuro, terá um bistrô ou café.

Entre as peças mais significativas da Casa estão o órgão da Igreja Matriz, de 1930, que estava abandonado e foi totalmente reformado, e dois pianos restaurados, sendo um de quase 100 anos. O acervo inclui muitos objetos curiosos, que vão desde uma palmatória até placa e carteira de condutor de veículos de tração animal. Há uma área dedicada a brinquedos que caíram em desuso, mas que possuem forte valor afetivo até hoje, como bilboquês, cinco-marias e bodoques.

A montagem da Casa contou com a curadoria da jornalista Gisele Teixeira, especialista em gestão e salvaguarda de patrimônio cultural imaterial, do produtor cultural e professor de história João Timotheo Esmerio Machado e do designer de ambientes Luiz Antonio da Silva Beck.

A abertura ocorrerá na semana de aniversário de Caçapava do Sul. Confira a agenda da inauguração:

Programação de inauguração:

21. 10 (quinta)

– 19h – Abertura oficial para autoridades

22.10 (SEXTA)

– 18h – Abertura oficial para o público.

– Exposição “Estava assim quando a gente chegou” – 20 fotos que mostram o processo de montagem da Casa de Cultura

– Conversa com a equipe da Casa, Juarez Teixeira, João Timótheo Machado, Gisele Teixeira e Luiz Antônio Beck)

– 19h30 – Pocket-show de choro e samba antigo

23. 10 (SÁBADO)

– 16h30 – CINCO AUTORES NA CASA – sessão simultânea de autógrafos, cada escritor numa sala da Casa de Cultura, com os escritores:

Alcy Cheuiche – lançamento do livro “Uma Vela Acesa Descendo a Correnteza”

Ariane Severo – autógrafos de “Freud de Viena a Paris”

André Dalmazzo – autógrafos de “De Cola Atada – ditos no Sul”

Juarez Teixeira – autógrafos de “Parando Rodeio nas Lembranças”

Ricardo Mayer – autógrafos e lançamento do livro “Bombas de Chimarrão, Origens, Tradição e Cotidiano”

– 18h – Lançamento da Feira do Livro Sem Fronteiras (http://www.feiradolivrosemfronteiras.com.br)

– 18h30 – 21h – Serenatas da Casa – encontro de músicos que participam do projeto

24. 10 (DOMINGO)

A partir das 11h – Mateada e Exposição de carros antigos (10 carros de colecionadores locais, entre eles DkwVemaguet 1962, DkwBelcar 1964, Volkswagen Karmann-ghia 1964, Kombi 1975)

Exposição de fotos da montagem da Casa de Cultura

Exposição “Bombas de Chimarrão, expressões de identidades culturais” – 10 painéis, com imagens ilustrativas dos séculos XVIII a XX obtidas, em bibliotecas, arquivos, museus e com artistas.

Fotos da Casa: Gisele Teixeira

Fotos do fundador e curadora:  Guilherme Félix

 886 Visualizações,  1 Hoje

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *